Fitoquímicos contra células-tronco cancerosas

foto-para-divulgacao

Um novo modelo médico está emergindo rapidamente em harmonia com a sabedoria antiga: tendo como objetivo atacar a principal causa da doença e resolvê-la de forma permanente, e os quais alguns chamam de “medicina funcional.” No tratamento do câncer, essa abordagem altamente racional envolve atacar as células-tronco cancerosas (CTCs) na raiz da malignidade do câncer. Dado que agora sabemos que as CTCs são resistentes à quimioterapia e radioterapia, e podem até aumentar em número e capacidade invasiva quando expostas a estas terapias desatualizadas, já não é ético continuar com o oncologista convencional “de cuidados padrão.” Obviamente, a menos que um tratamento de câncer seja capaz de matar seletivamente e/ou induzir o suicídio programado (apoptose) dentro das células cancerosas sem danificar as células não-cancerosas, não estão apresentando uma cura.

Uma nova revisão publicada no International Journal of Molecular Sciences, intitulada “Fitoquímicos como ferramentas terapêuticas inovadoras contra células-tronco cancerosas“, a qual avaliou a evidência de que os compostos naturais dentro de vários alimentos e especiarias tornam-se os tratamentos mais atraentes para atacar as CTCs.

De acordo com a avaliação de 30 anos digna de literatura sobre o tema, as 10  substâncias naturais têm demonstrado ser os agentes dietéticos quimiopreventivos mais eficazes contra as CTCs:

1 – Epigalocatequina-3-galato (EGCG):  Um extrato do chá verde
2 – Curcumina:  O principal polifenol da cúrcuma .
3 – Resveratrol: Um fitoquímico encontrado em uvas, amendoim e fallopia japonica

4 –  Licopeno: Um carotenoide vermelho encontrado na melancia, toranja rosa e tomates.
5 –  Extrato de romã
6 –  Luteolina: Um flavonoide encontrado em pimentas e vários vegetais verdes
7 –  Genisteína: Um fitoquímico  encontrado na soja, trevo vermelho e café
8 –  Piperina:  Um fitoquímicos encontrado na pimenta preta
9 –  Beta-caroteno: Um carotenoide laranja encontrado em vários vegetais
10  Sulforafano: Um fitoquímico sulfuroso encontrado em vegetais crucíferos

Os pesquisadores descreveram a descoberta de que os fitoquímicos podem atacar seletivamente as CTCs como “um marco na melhoria do tratamento do câncer porque as drogas anticâncer sintéticas que são usadas atualmente são muitas vezes altamente tóxicas para órgãos saudáveis e enfraquecem o sistema imunológico do paciente.

Eles também apontaram que os fitoquímicos ou extratos identificado acima que, graças aos seus “baixos níveis de toxicidade para as células normais“, podem ser usados em combinação com outros fitoquímicos, “produzindo efeitos sinérgicos poderosos.”

Eles identificaram várias áreas-chave de foco para o futuro:

* Encontrar uma maneira de combinar esses compostos em “coquetéis muito ativos de fitoquímicos” para abordar as múltiplas áreas de resistência ao tratamento muitas vezes encontradas em CTCs.

* Comparar os efeitos dos fitoquímicos naturais com drogas sintéticas, sendo que eles antecipam que estas últimas serão menos eficientes.

* Mais pesquisas devem ser realizadas em CTCs para compreender melhor as vias de sinalização que regulam a sua auto-renovação e sobrevivência.

* Os autores concluíram que, “o uso de fitoquímicos pode ser uma verdadeira estratégia terapêutica para erradicar o câncer através da eliminação de CTCs.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s